Carregando...
unidade compressora de parafuso

Como funciona o compressor de parafuso?

Classificação dos compressores

Conforme definição, compressores são equipamentos destinados a elevar a pressão estática dos gases.
A forma como que é obtida esta elevação da pressão determina a classificação dos compressores de ar em:

Dinâmicos

A pressão é conseguida através do aumento da energia cinética com a passagem do gás por difusores, palhetas, hélices ou rotores de máquinas.

Os principais tipos são: Ejetor; Radial; Axial.

Deslocamento Positivo

O aumento da pressão é conseguido por rápidas e sucessivas reduções de volume do gás aspirado, e comprimido através de elementos móveis. Dividem-se em:

Rotativo:

Aspiração e compressão ocorrem no mesmo movimento. O gás é “aprisionado” em cavidades que se movimentam, direcionando-o para ma região específica de descarga onde ocorre a compressão.
Os tipos mais comuns de compressores rotativos de deslocamento positivo são: Palheta, Anel líquido, Parafusos Helicoidais, Roots.

Alternativos:

Aspiração e compressão formam ciclos distintos.
Os principais tipos são: Tronco, Cruzeta, Pistão livre, Labirinto, Diafragma.

 

 

 

Principais Vantagens dos Compressores de Parafuso

Economia de energia

Os compressores de parafuso produzem mais ar por kW de energia absorvida da rede elétrica, comparando-os com outros tipos de compressores, exceto os turbo compressores axiais, atualmente com preços proibitivos e fabricados apenas em maiores potências e
vazões.
A economia de energia é resultante do desempenho mecânico do compressor, que por não possuir altos atritos como os compressores de pistão e a compressão dar-se de forma contínua e não intermitente, oferece um saldo de potência líquida para comprimir o ar
superior. Além do mais o tipo de compressão dos compressores de parafuso é isotérmica, que é superior ao sistema de compressão dos compressores a pistão, predominantemente adiabática.
Na compressão adiabática, o calor desenvolvido para comprimir o gás não é trocado com o meio exterior, sendo atenuado este efeito com ventilação forçada para dissipar o calor transmitido as aletas no caso dos compressores a pistão, porém sem muita eficiência.
O resultado é a dilatação do ar, ocupando um maior volume na câmara de compressão. Na compressão isotérmica o calor gerado na compressão, é absorvido por algum meio refrigerante presente no interior da câmara de compressão, no caso dos compressores de parafuso o próprio óleo lubrificante, permitindo que o volume de ar varie de acordo com a pressão, e não por aumento de temperatura decorrente do processo de compressão, senão aquela resultante do esforço para efetivamente produzir trabalho.

Baixo nível de ruído

Os compressores de parafuso são fornecidos com cabines acústicas revestidas com materiais que absorvem o ruído atenuando a sua propagação, além de terem um baixo nível de atrito, e não possuir válvulas de funcionamento intermitente.

Baixo nível de vibração

Sendo o sistema de compressão de forma contínua, e não intermitente como no caso dos compressores de pistão, a potência do motor é absorvida de forma linear, isto considerando-se um giro de 360 graus do eixo, que aliada a inexistência do desbalanceamento de massas típico do sistema virabrequim/biela/pistão, proporcionam um baixo nível de vibração.

Confiabilidade

Os compressores de parafuso possuem como peças móveis apenas os rolamentos dianteiros e traseiros combinados para absorverem esforços radiais e axiais, e os rotores macho e fêmea. Estes por sua vez, funcionam em sincronismo perfeito sem atrito metal/metal. Onde existe o toque para que o parafuso acionado por potência conduza o seu par a girar, um filme de óleo lubrificante executa a função de absorver o esforço.
Não tendo desgaste por atrito, a vida útil de um compressor de parafuso esta diretamente relacionada a vida útil dos rolamentos, dimensionados para suportarem 20.000 horas de trabalho em condições normais de operação.
As válvulas que comandam a operacionalidade do sistema quando o compressor está bem dimensionado para o trabalho, atuam de forma estática, isto é; ficam abertas durante todo o processo diminuindo o desgaste típico dos acionamentos com intermitência muito
freqüente.
O sistema de monitoramento e proteção é dotado de dispositivos que desligam o compressor por sobrecarga nos motores da ventilação e do compressor; e também por alta temperatura ou alta pressão.
Para monitoramento e manutenção possuem indicadores tais como: manômetro indicador de restrição do filtro de óleo e elemento separador; indicador de manutenção do filtro de ar; termômetro indicador da temperatura da descarga, e totalizador de horas para
monitorar o programa de manutenção rotineira e preventiva.